Deputado estadual do Republicanos vai comandar uma das mais importantes comissões fixas da Alesp

Deputado reforçou as atribuições da comissão

O deputado estadual Gilmaci Santos (Republicanos) foi eleito, de forma unânime, o novo presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP) para o próximo biênio. O deputado Dirceu Dalben (PL) foi reconduzido para o cargo de vice-presidente da comissão. A reunião especial de eleição aconteceu no dia 19, em ambiente virtual.

O republicano agradeceu aos deputados e disse que essa é uma das comissões mais importantes da Alesp. Gilmaci lembrou que decisões importantes passam pela comissão. “São inúmeras as competências desse órgão, uma delas é fiscalizar a execução orçamentária”, disse.

Os deputados elogiaram a atuação e a experiência de Gilmaci Santos no Legislativo paulista, já que o republicano está em seu quarto mandato e é conhecido por seu posicionamento moderado e agregador. A deputada Damaris Moura (PSDB) afirmou ter “respeito e admiração pela experiência e equilíbrio” com que Gilmaci conduz a sua atuação na Alesp. Já Adalberto Freitas (PSL) enfatizou que o republicano é uma “pessoa com qualificação e experiência para ser o presidente da comissão”. O deputado Estevam Galvão (DEM), que está em seu quinto mandato como deputado estadual, disse ter convicção de que o parlamentar irá conduzir com muita “competência, serenidade e equilíbrio” a comissão, já que, segundo ele, isso é comprovado “pela conduta, comportamento” e por tudo aquilo que Gilmaci já representou e representa na Alesp. Outro parlamentar que elogiou o republicano foi Dirceu Dalben (PL), ele afirmou que Gilmaci é uma “pessoa preparada, equilibrada, de bom senso e que sabe ouvir e compreender”.

A CFOP é uma comissão permanente composta por um grupo de onze parlamentares por um período de dois anos e tem a responsabilidade de discutir e apreciar projetos de lei, emendas e outras proposições, antes da votação em Plenário.

Segundo o Regimento Interno da Alesp, cabe à Comissão de Finanças e Orçamento opinar sobre a atividade financeira do Estado; sobre a fixação de subsídios e ajuda de custo a deputados, governador e vice-governador; sobre o projeto de lei orçamentária, em especial os que disponham sobre o Plano Plurianual, as Diretrizes Orçamentárias e o Orçamento Anual, assim como os projetos referentes à abertura de créditos.

 

Texto e imagem: Ascom – deputado estadual Gilmaci Santos

Related Posts