Debate será conduzido pelo deputado Roberto Alves (Republicanos-SP), relator de projeto que visa a inclusão de psicólogos no acompanhamento contínuo de atletas profissionais
Debate será conduzido pelo deputado Roberto Alves (Republicanos-SP), relator de projeto que visa a inclusão de psicólogos no acompanhamento contínuo de atletas profissionais

Brasília (DF) – A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados realiza, nesta quarta-feira (18), uma audiência pública para discutir a inclusão de psicólogos no acompanhamento contínuo de atletas profissionais. O evento será presidido pelo deputado federal Roberto Alves (Republicanos-SP), que é relator do Projeto de Lei nº 7683/2017, de autoria do ex-senador e prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos-RJ).

O debate começa às 14h30, no Plenário 4. Entre os convidados, estão o presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de São Paulo, Rinaldo Martorelli; o psicólogo Rodrigo Acioli Moura, especializado em clínica cognitiva-comportamental, representando a Associação Brasileira de Psicologia do Esporte; representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do Ministério do Esporte.

O PL 7683/2017 altera a Lei nº 9.615/98, conhecida como ‘Lei Pelé’, modificando o texto do inciso III do artigo 34, que passa a ‘submeter os atletas profissionais aos exames médicos e clínicos necessários à prática desportiva, bem como garantir-lhes assistência psicológica continuada’.

A proposta de Crivella gerou debate entre atletas e gestores esportivos, que temem possíveis alterações financeiras para atender à nova lei.

O deputado Roberto Alves destacou que, como relator da matéria, irá ouvir todos os interessados na pauta, para finalizar o parecer ao projeto de lei na Comissão do Esporte. “A mudança na lei certamente irá gerar mais proteção aos atletas e valorização dos psicólogos, entretanto, poderá gerar ainda mais custos às entidades esportivas e comprometer a gestão. Então, precisamos ouvir todos os lados para chegarmos a um denominador, pois essa é a minha função como parlamentar”, destacou.

Texto: Carlos Eduardo / Ascom – deputado federal Roberto Alves
Foto: Douglas Gomes

Posts Relacionados