No Grande Expediente da Câmara dos Deputados, republicana destacou suas bandeiras: educação, pessoa com deficiência e direitos da mulher
No Grande Expediente da Câmara dos Deputados, republicana destacou suas bandeiras: educação, pessoa com deficiência e direitos da mulher

Brasília (DF) – A deputada Maria Rosas (PRB-SP) realizou, na tarde de terça-feira (13), seu primeiro Grande Expediente do mandato. Na ocasião, a parlamentar – primeira mulher eleita deputada federal pelo PRB-SP – lembrou na tribuna, sua trajetória e atuação política.

Em discurso, a republicana destacou suas bandeiras: educação, pessoa com deficiência e direitos da mulher. “É na primeira infância que começa a possibilidade de ascensão de uma pessoa. As políticas públicas para primeira infância podem ter um impacto grande no desempenho escolar e para o futuro da criança e em outras dimensões da vida, como diminuição de criminalidade e encarceramento e melhora na empregabilidade e saúde”, afirmou.

Como segunda vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Maria Rosas reforçou sua relatoria da proposta que cria um disque-denúncia em defesa da pessoa com autismo e, ainda, falou sobre a Lei de Proteção aos Autistas (12.764/12), que prevê multa para o gestor escolar que recusar a matrícula de aluno com Transtorno do Espectro Autista ou outro tipo de deficiência.

“Precisamos acabar com o preconceito e os obstáculos que essa parcela tão significativa da sociedade enfrenta”, disse a republicana. Ela ressaltou também o número de profissionais de diferentes áreas que se empenham em melhorar a qualidade de vida e a inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

A parlamentar registrou a Lei Maria da Penha, que completa 13 anos neste mês de agosto e trouxe dados sobre a violência contra a mulher no Brasil. “A violência doméstica é uma questão muita séria e que não pode mais ser protelada pelo Poder Público. Real e silenciosa, ela tem ceifado a vida de muitas mulheres”, alertou. A deputada é membro da Comissão Externa da Violência contra a Mulher no biênio 2019/2020.

A deputada enfatizou a criação de uma Procuradoria da Mulher em cada presidência das Câmaras Municipais do estado de São Paulo. “Encaminhei ofício aos vereadores cobrando essa iniciativa”, revelou.

A  republicana encerrou destacando, mais uma vez, suas bandeiras. “Porque são elas que norteiam meu mandato. Foi o meu trabalho com as causas sociais transformando a vida das pessoas, fazendo o melhor para o próximo e suas famílias, que me trouxe até aqui. A mudança já começou”, concluiu.

Maria Rosas é também membro da Comissão de Educação, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Básica e Alfabetização no Brasil e titular do Centro de Estudos e Debates Estratégicos (Cedes).

Texto: Ascom – deputada federal Maria Rosas
Foto: Douglas Gomes

Posts Relacionados