Em crise por conta da pandemia, donos de estabelecimentos e professores pedem retorno das aulas

O deputado estadual Altair Moraes esteve reunido na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com  Walber Barboza e professores das escolas particulares, Marcelo de Sousa Tomaz, Vilma Cândida do Nascimento Farias, Luisa Alves dos Santos Pereira, Liliane Miranda Diorio,  Adriana Rodrigues Soares e a Beatriz Alves dos Santos Pereira.

Durante o encontro eles apresentaram ao parlamentar as reivindicações do setor, entre elas, a retomada imediata das aulas e reabertura das escolares particulares.

Segundo informações do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), o estado conta hoje com aproximadamente 10 mil escolas particulares, que somam um total de 2,4 milhões de alunos no ensino básico. Esse número representa 24% do total de alunos de São Paulo.  Cerca de 80% das escolas são de porte pequeno, com até 500 alunos cada.

 

O deputado Altair Moraes ficou muito preocupado com os índices de inadimplência nas escolas particulares que está batendo recordes históricos e se comprometeu a fazer gestões para regularizar a atividade o mais rápido possível.

 

Dados

Somente nas escolas particulares do estado de São Paulo, a inadimplência média em 2020 apurada pelo Sieeesp praticamente dobrou de março para abril, saltando de 10,86% para 19,73%.

Em maio de 2020, pelos números apurados até 3 de junho, o índice médio em todo o Estado piorou ainda mais, atingindo 21,34%, nada menos do que um salto de duas vezes e meia, comparativamente ao mesmo mês do ano passado (8,34%).

Na cidade de São Paulo, os índices bateram recorde neste ano, chegando a 34,51% em junho, ou seja, mais de 3 em cada 10 alunos está inadimplente, e revelam uma escalada, mês a mês. Trata-se dos piores indicadores médios nos últimos cinco anos na base de dados do Sieeesp.

 

Providências

O deputado Altair Moraes demonstrou muita preocupação com o setor e já está se mobilizando junto ao Sieeesp para cobrar as providências do Governador do Estado, bem como mobilizar os representantes do Estado em nível federal.

“É bem provável que haja fechamento de 30% a 50% das escolas particulares. E isso é inadmissível. Além do prejuízo para a economia do Brasil, estamos falando de mais desemprego, demissão de funcionários e professores”, disse o deputado.

O parlamentar ressaltou também a necessidade de prestar atendimento aos pais já que muitos voltaram as suas atividades e não tem onde e nem com quem deixar os filhos.

“Vamos trabalhar firme nessa questão. Estamos totalmente de acordo com a volta imediata das aulas e faremos todo o empenho para que isso aconteça o mais breve possível”, encerrou o deputado Altair Moraes.

 

Texto: Vanessa Palazzi/Ascom – deputado estadual Altair Moraes

Imagem: Ascom – deputado estadual Altair Moraes

 

 

Related Posts