Sessão Ordinaria_280617_Foto Oscar jupiraci (392)

O vereador Bispo João Batista do município de São Bernardo do Campo protocolou um requerimento para abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar irregularidades cometidas pela Construtora OAS.  A iniciativa, segundo o parlamentar, é baseada na delação do superintendente da Construtora, José Breghirolli.

“Breghirolli  confessou ter repassado pelo menos R$ 12 milhões como propina a agentes públicos, por conta de obras contratadas pela prefeitura municipal no período de 2009 à 2016 durante a gestão do ex-prefeito Luiz Marinho”, disse o vereador.

A delação foi homologada em abril de 2019 pelo Ministro Edson Fachin e  pelo acordo a empreiteira irá ressarcir os cofres da cidade no valor de pelo menos R$ 12 milhões. Uma das obras, objeto da delação, é a do piscinão do Paço, que ficou abandonada pela administração do PT, e após um processo de auditoria, foi retomada, e veio a ser inaugurada recentemente pelo prefeito Orlando Morando. “Acho importante que esta Casa tenha livre acesso à documentação relativa ao Inquérito para saber quantos e quais são realmente os agentes públicos envolvidos, inclusive se há algum funcionário de carreira  ainda em atividade e que permanece durante a administração do prefeito Orlando Morando. A CPI é o instrumento que permitirá ao Legislativo o acesso às informações para que esta Casa possa cumprir uma das suas funções precípuas, que é a de fiscalização”, finalizou Bispo João Batista.

 

Texto: Assessoria do vereador Bispo João Batista

Foto: Assessoria

Posts Relacionados